segunda-feira, 25 de julho de 2016

Resenha: Transcendence - Shay Savage

Postado por Diandra By Di às segunda-feira, julho 25, 2016 1 comentários





Autor:  Shay Savage
Editora: Shay Savage, LLC
Páginas: 312
Classificação:
 5 / 5



Sinopse

"Diz-se que as mulheres e os homens são de dois planetas diferentes quando se trata de comunicação, mas como eles podem superar os obstáculos de tempos pré-históricos, quando um deles simplesmente não têm a capacidade de compreender a linguagem?

Ehd é um homem das cavernas vivendo sozinho em um deserto áspero. Ele é forte e inteligente, mas completamente sozinho. Quando ele encontra uma bela jovem em sua armadilha, é óbvio para ele que ela é para ser sua companheira. Ele não sabe de onde ela veio; ela está vestindo alguma roupa muito estranha, e ela faz um monte de barulhos com a boca que lhe dão uma dor de cabeça. Ainda assim, ele está determinado a cumprir o seu propósito na vida - sustentá-la, protegê-la e colocar um bebê dentro dela.

Elizabeth não sabe onde ela está ou exatamente como ela chegou lá. Ela está confusa e aflita por sua situação, e há um homem das cavernas arrastando-a de volta a sua caverna. Ela não está interessada em todos os avanços primitivos de Ehd, e ela simplesmente não consegue fazê-lo ouvir. Não importa o que ela tenta, em seu ponto de vista esse primitivo, mas bonito, homem é uma constante e muitas vezes hilariante luta.

Com apenas um ao outro como companhia, eles devem confiar uns nos outros para lutar contra os perigos da vida selvagem e se preparar para os meses de inverno. Na luta para coexistir, eles se tornam uma história de amor que transcende a linguagem e o tempo."


Minha opinião sobre o livro.

Olá Manas,
Vou trazer outra resenha para vocês, dessa vez sobre um livro que poucos conhecem, que não é tão divulgado e que possui uma estória maravilhosa, uma das melhores que eu já li.

Vamos conversar sobre Transcendence, da autora Shay Savage.

Eu nunca tinha ouvido falar dessa autora, e me deparei com o PDF desse livro nos "blogs literários da vida", fiquei curiosa, mas confesso que quando eu li a sinopse eu não gostei nem um pouco. Achei o tema estranho, um enredo maluco e não via uma forma em que essa estória poderia se desenrolar. Ainda assim, eu baixei o PDF para o meu celular e com o tempo acabei esquecendo que tinha esse livro.

Um belo dia, sem nada para fazer e não querendo ler nada da minha estante, eu resolvi abrir o PDF desse livro e apostar na leitura de Transcendence. Comecei a ler muito lentamente, e com um entusiasmo igual ou parecido ao zero.

Bom, qual foi a minha surpresa quando, após o primeiro capitulo o livro ficar bom, ficar ótimo, ficar maravilhoso. Toda a narrativa do livro é feita pela visão do herói Ehd  que é um homem das cavernas, isso mesmo, um homem das cavernas. E o livro gira em torno do Ehd e de Elizabeth, que é uma mulher contemporânea que foi teletransportada para esse tempo pré-histórico.


"Ela é tão bonita - ela tem os cabelos lisos e olhos profundos e uma pele pálida e cremosa. Eu não gosto do barulho que ela faz, mas ela parece ser capaz o suficiente, mesmo que ela seja pequena. Eu brevemente me pergunto se ela é fértil e se ela daria a luz um filho que se pareça comigo.
Eu gosto dessa ideia.
Gosto muito.
Finalmente, depois de tanto tempo sozinho, eu tenho uma companheira." 


Essa estória de amor é uma das mais bonitas que eu já li, eu sorri, eu chorei, eu ri, eu fiquei brava. Todas as sensações que eu poderia ter, eu tive lendo esse livro. Além de ser uma estória belissimamente escrita, com cenários bem descritos e situações cômicas e doces, um personagem masculino que faz com que suas leitoras queiram pular dentro das páginas e sequestrá-lo para sempre, uma personagem feminina que qualquer mulher da atualidade consegue se enxergar e vivendo algo tão maluco que, para muitas, mais parece um pesadelo. Eu simplesmente não consigo entender como essa autora conseguiu sucesso escrevendo esse livro. E ao mesmo tempo, eu apenas gostaria de abraçá-la e dizer um Muito Obrigada. 

Em transcendence vemos o envolvimento de Ehd e Elizabeth, ou Beth, e o modo com ambos acabam se envolvendo, lutando diariamente nas questões de comunicação, já que Ehd é incapaz de entender qualquer palavra que Beth diz. Lutando em um meio selvagem de vida, e enfrentando as diferenças entre as culturas de nascimento, tendo que deixar de lado essas diferenças em busca da sobrevivência.


 "Eu definitivamente gosto de ter lábios e bocas e línguas tudo junto. Quando minha língua corre nos meus próprios lábios, eu posso prová-la lá, e é como se ela tivesse me reivindicado. Me sinto sorrir, e Beth retorna o gesto corando. Ela faz sons mais suaves, e dessa vez eu cubro a sua boca com os lábios em vez de minha mão, o que é muito eficaz.
Eu definitivamente gosto disso."


Aos poucos ambos vão se apaixonando, e quando as cenas de amor acontecem, é de fazer chorar e gritar de alegria. A autora descreve tais cenas com muita sensibilidade é clareza. E bonito de ler e emocionante de imaginar. Ou seja, Transcendence é o tipo de estória que você nunca vai esquecer, e assim que terminar de ler, imediatamente vai querer ler novamente. Aconteceu comigo, aconteceu com outras pessoas que eu apresentei o livro e eu estou muito feliz de ter dar uma oportunidade a esse livro e a essa autora. 

Como ensinamento fica a frase " Nunca julgue um livro pela capa!" ou a sinopse ;*

Eu tenho esse livro em PDF, quem tiver interesse é só deixar o e-mail nos comentários...

Um beijão

sexta-feira, 22 de julho de 2016

Resenha: Desejo Insaciável - Kresley Cole

Postado por Diandra By Di às sexta-feira, julho 22, 2016 0 comentários







Autor:  Kresley Cole
Editora: Valentina 
Páginas: 352
Classificação: 5/5




Sinopse
"A lenda de um feroz lobisomem e uma encantadora vampira – improváveis almas gêmeas cuja paixão testará os limites da vida e da morte.

Um incansável guerreiro mítico. Nada o deterá até que possua a...

Depois de suportar anos a fio torturas constantes comandadas pela Horda dos vampiros, Lachlain MacRieve, líder do clã dos Lykae, fica enfurecido ao descobrir que sua parceira, há tanto tempo profetizada e pela qual espera há mais de um milênio, é uma vampira, assim como seus captores. Na verdade, Emmaline Troy é metade Valquíria, metade vampira. Jovem delicada e etérea que, com seu jeito todo especial de ser, é a única que pode suavizar a fúria que incendeia o faminto Lykae.

Uma vampira prisioneira de sua fantasia mais selvagem...

A doce Emmaline decide sair pelo mundo em busca da verdade sobre seus pais desaparecidos. Em Paris, um poderoso espécime Lykae a encontra, determina que ela será a sua parceira por toda a eternidade e a leva para o castelo escocês dos seus ancestrais. Lá, o pavor que Emmaline sente do Lykae – e da sua insaciável fome de prazer – faz com que ele inicie um lento e envolvente jogo de sedução e ela liberte suas mais sombrias fantasias."


Minha opinião sobre o livro.

Vou começar dizendo que sou uma grande fã da autora Kresley Cole, em minha singela opinião ela é maravilhosa, rainha do sobrenatural erótico.
Ok, agora que já expressei minha opinião sobre a autora, vamos a esse lançamento muito esperado pelas fãs. E vou deixar a minha indignação por não ter sido lançado antes, mas obrigada Editora Valentina por trazer essa série ao Brasil, afinal, já dizia a minha mãe " Antes tarde do que nunca".
Em Desejo Insaciável temos a estória de Emmaline e Lachlain, esse é o primeiro livro de uma série bem grande, aqui no Brasil a série ficou com o nome de Imortais, já nos EUA a série é chamada de Immortals After Dark, o engraçado é que Desejo Insaciável é na verdade o segundo livro dessa série, mas aqui no Brasil decidiram lançá-lo sendo o primeiro. (Vai entender)
Eu fortemente recomendo essa série.
Neste livro o leitor verá que o Lachlain é um Lobisomem das Terras Altas, ele é sedutor e um pouco brusco, rabugento e incrivelmente apaixonante. Já a mocinha dessa estória, nossa jovem imortal Emmaline é uma Valquíria/Vampira romântica, complicada, um pouco solitária e doce, ou seja, esse casal é sensação da mulherada. Posso afirmar que dificilmente alguma leitora não irá se apaixonar pelo Lachlain, pois ele é o tipo de herói que foi marcado pelo mal, que enfrentou o pior tipo de tortura nas mãos de seus inimigos e, ainda assim, se mantém integro na sua honra e caráter.
O primeiro encontro do nosso casal é confuso e cercado de raiva, ressentimento e confusão. Os piores sentimentos aparecem pelo Lachlain, já que a Emmaline foi pega de surpresa em toda essa história. E esse começo é muito importante para a trama toda já que é a partir dai que os leitores ficarão presos e ansiosos por descobrir o que aconteceu com o nosso herói, e o que a nossa heroína vai fazer com toda essa situação que é jogada sobre ela.  

"Nunca fuja de alguém como eu (...) é disso que nós gostamos - sua voz era gutural como a de uma besta..." 

E nem preciso dizer que o tempo todo os leitores mais apaixonados vão torcer pela felicidade do casal.
Kresley Cole escreve com maestria, ela tem a capacidade de transmitir os mais diversos sentimentos com descrições detalhadas, mas não maçantes. Ela realmente faz com que os leitores se ponham no lugar dos personagens e vivenciem os sentimentos descritos.
As cenas de amor entre eles é descrita belissimamente. São quentes, sensuais e deixam qualquer leitora suspirando e ofegando.

"- Me diga algo.
Quando o olhou de novo, parecia surpreso de que o tivesse perguntado. Com sua voz enrouquecida, respondeu-lhe:
- Penso que é a criatura mais bonita que já tenha visto alguma vez." 

Desejo Insaciável é um livro envolvente e cativante. Vale a pena investir nessa leitura e se apaixonar por esse universo místico, misterioso e sensual criado pela Kresley Cole. 
Manas, acreditem!


quarta-feira, 20 de julho de 2016

The Chemist - Stephenie Meyer

Postado por Diandra By Di às quarta-feira, julho 20, 2016 0 comentários





Sinopse


"Ela trabalhava para o governo dos EUA, mas muito poucas pessoas sabiam disso. Um perito em seu campo, ela era um dos segredos mais sombrios de uma agência de modo clandestino nem sequer têm um nome. E quando eles decidiram que ela era uma responsabilidade, eles vieram para ela sem aviso prévio.
Agora ela raramente permanece no mesmo lugar ou usa o mesmo nome por muito tempo. Eles mataram a única outra pessoa que ela confiava, mas algo que ela ainda sabe representa uma ameaça. Eles a querem morta, e logo.
Resolvendo enfrentar a ameaça de frente, ela se prepara para a batalha mais difícil de sua vida, mas encontra-se a cair por um homem que só pode complicar a sua probabilidade de sobrevivência. Quando ela vê suas escolhas sendo rapidamente reduzidos, ela deve aplicar seus talentos únicos de maneiras que ela nunca sonhou.

Quando seu ex-treinador lhe oferece uma maneira de sair, ela percebe que é sua única chance de apagar o alvo gigante nas costas. Mas isso significa ter um último trabalho para seus ex-empregadores. Para seu horror, as informações que ela adquire só torna a sua situação mais perigosa."



O.M.G
Vamos começar essa postagem histórica, depois de 2 anos sem nenhuma postagem no blog, e eu admito que nem pensava em voltar. Mas, essa notícia é muito deliciosa para deixar escapar.

Stephanie Meyer vai lançar livro novo. Entretanto nada de muito animação, ou pelo menos, controle a sua ansiedade, pois esse lançamento está previsto para 15 de novembro de 2016 no exterior, e é claro que ainda não existe uma data para o lançamento no Brasil (Brasileiro sofre muito, minha gente).

Podemos notar na sinopse que esse romance adulto será um thriller cheio de aventura e suspense. E eu quero agora!

A capa é bem intrigante e um pouco confusa. Como assim a Stephanie Meyer é autora bestselling de The Host (A hospedeira)? E é claro que The Host fez bastante sucesso, porém a Stephanie Meyer é autora bestselling de Twilight (Crepúsculo).
Minha gente, será que ela está com vergonha da sua maior série de sucesso?

Enfim, tirando esse babado, eu apenas quero ler The Chemist o mais rápido possível.
E vocês, estão ansiosas?

Um beijão e comentem...

Link

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Livros da Tarde Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos